Trilogia Batman: Batman Begins


Olá galera, tudo bem? Aqui é o Gustavo do canal A Cantina de Star Wars.

Filmes de super-heróis dominam Hollywood atualmente, graças ao sucesso do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) e os sucessos recentes da Warner/DC e da Fox com Deadpool e Logan, mas se voltarmos no tempo 15 anos, o padrão de filme de herói era baixo, X-Men e Homem-Aranha deram início à nova era de filmes de heróis, que trouxe em seguida também um fraca safra de filmes como Quarteto Fantástico, Demolidor e Motoqueiro Fantasma, e a Warner/DC não ia bem, com Superman sendo sinônimo de filme chato, Mulher-Gato e os filmes do Batman beirando o ridículo, então a Warner/DC deu na mão de um diretor pouco conhecido chamado Christopher Nolan para o reboot do personagem mais popular das HQs.


Batman Begins é o primeiro filme sério já feito de super-heróis e que definiu o tom sombrio pelo qual a DC é conhecida hoje. Ele traz uma mistura de drama com ação; com a direção de Nolan, um diretor independente e famoso por histórias não lineares e plot-twists, trouxe um filme "pé no chão", o mais realista possível, mostra como seria o Batman do mundo real, o que acaba distanciando um pouco das HQs, mas a falta de fidelidade e de fan-service é compensada com uma história bem desenvolvida. O filme é levemente baseado na HQ Batman: Ano Um  de Frank Miller.


Podemos dividir o filme em duas partes: antes do Batman e depois do Batman. A primeira metade do filme mostra a busca de Bruce Wayne (Christian Bale) para conhecer o mundo do crime e saber como enfrenta-lo, então Henri Ducard (Liam Neeson) oferece um treinamento por Ra's Al Ghul, líder da Liga das Sombras, grupo que limpa cidades perdidas, e oferecem a Bruce liderar a salvação de Gotham. Mas ao saber que isso envolveria matar pessoas, Bruce deixa a Liga das Sombras e volta para Gotham, decidido se transformar em um símbolo da justiça para inspirar as pessoas a lutar contra o crime, Bruce usa seus ensinamentos para usar o medo contra quem causa medo e vira o Batman. O filme leva praticamente uma hora até ouvirmos a frase "Eu sou o Batman!", nesse período o filme desenvolve o personagem principal, mesclando cenas do treinamento com flashbacks mostrando as motivações de Bruce para se tornar o Batman.

A segunda parte do filme mostra o Batman combatendo a máfia em Gotham, após conseguir entregar pra polícia o chefe da máfia Carmine Falcone (Tom Wilkinson), o Batman descobre que o psiquiatra Jonathan Crane (Cillian Murphy) está espalhando uma droga pela cidade para deixar as pessoas loucas e causarem pânico e destruição em Gotham, é a parte do filme onde desenvolve as cenas de ação e a história segue de forma linear.

O filme trás personagens clássicos como Alfred (Michael Caine), Jim Gordon (Gary Oldman) e Lucius Fox (Morgan Freeman) e insere um novo interesse amoroso na vida de Bruce Wayne, a promotora de justiça e amiga de infância Rachel Dawes (Katie Holmes), boa parte do filme da a entender que o vilão principal é o Espantalho, mas a história traz uma reviravolta interessante no último ato. É um filme bem dirigido, Nolan usa o mínimo de CGI possível, as cenas de ação são empolgantes, mas infelizmente as lutas são mal coreografadas, dá pra ver as limitações dos movimentos do Batman por causa do traje. Mas acertaram no Batmóvel, que dessa vez é retratado como um tanque de guerra praticamente, outro acerto foi a teatralidade do Batman, o uso do traje para intimidar os inimigos e a ajuda que Batman tem dos morcegos em certa parte do filme.


Com certeza esse filme revolucionou os filmes de super-heróis, é um dos melhores filmes de origem de personagem já feito, pela praticidade dos efeitos visuais, marca registrada do Nolan, pela história bem desenvolvida e sem exageros na ação, infelizmente esse filme não agrada quem assiste filme de super-herói esperando duas horas só de porrada. Esse filme foi uma forte influência para o filme Homem de Ferro, que também teve uma história mais desenvolvida e pé no chão (talvez o filme mais pé no chão da Marvel) que suas sequências, apesar de usar o humor e não tender pro lado sombrio, como a trilogia que seguiu o Nolan. Mesmo não estando entre os favoritos de muita gente, esse filme é de mega importância para o gênero.

Esse foi o primeiro filme da Syncopy Inc., empresa de Christopher Nolan, foi o filme que alavancou a carreira do diretor, que no ano seguinte lançou O Grande Truque, que trouxe Christian Bale no papel principal novamente, dessa vez junto de Hugh Jackman. Batman Begins foi escrito por Nolan e David S. Goyer , famoso por escrever filmes baseados em HQs, como Blade - O Caçador de Vampiros, Motoqueiro Fantasma e posteriormente trabalhou nas sequências de Batman junto de Nolan e nos filmes O Homem de Aço e Batman vs Superman, filmes de Zack Snyder produzidos por Nolan. Batman Begins tem trilha sonora composta por Hans Zimmer.

Batman Begins é um filme divisor de águas, é empolgante e bem desenvolvido, felizmente sua sequência foi um filme melhor ainda, mas os filmes, não só de super-heróis, mas filmes que tentam ser blockbusters sérios, só existem graças à Batman Begins. Pra quem nunca viu Batman Begins, vale a pena conferir.

Batman Begins (Batman Begins, 2005)
Direção: Christopher Nolan
Elenco: Christian Bale, Liam Neeson, Gary Oldman, Katie Holmes, Cillian Murphy, Tom Wilkinson, Michael Caine e Morgan Freeman.

Nota: ⭐⭐⭐⭐

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo