O Clube dos Cinco - Crítica (sem spoiler)


Olá pessoal, aqui é o Gustavo do canal A Cantina de Star Wars.

Os anos 80 foram muito importante para a cultura pop, pois foi quando começou a desenvolver mais entretenimento para os adolescentes, isso foi refletido no cinema com inúmeras produções que trazia jovens como protagonistas em ambiente escolar, um dos principais diretores a trabalhar com o formato foi John Hughes, responsável por Gatões e Gatinhas (1984) e o inesquecível Curtindo a Vida Adoidado (1986), e um dos seus trabalhos mais notáveis é o clássico O Clube dos Cinco (1985).



Um grupo com cinco adolescentes tem que passar um sábado na escola de detenção e ainda escrever uma redação com mil palavras sobre eles, enquanto ficam sozinhos na biblioteca, sendo cada um de um "grupinho" diferente da escola: um atleta, um delinquente, uma patricinha, uma esquisita e um nerd. As personalidades se conflitam no começo, mas com o passar do dia eles aprendem a conviver uns com os outros e desenvolvem uma amizade que quebra barreiras sociais dentro da escola.


O filme desenvolve bem a personalidade de cada um, focando bastante no personagem John Bender (Anthony Michael Hall), que é o rebelde do grupo, ele entra em conflito bastante com o diretor da escola Richard Vernon (Paul Gleason) e cria os primeiros conflitos entre os personagens. Com o passar do filme conhecemos mais sobre cada um. A história retrata bem os conflitos que os jovens sentem com a sociedade e com os pais, no filme cada um compartilha suas experiências e frustrações, é muito fácil se identificar com os personagens. Diversos temas que perturba boa parte dos adolescentes é abordado, como cobrança por boas notas, perfeição em tudo que faz, aceitação dos pais, popularidade na escola, vida sexual e uso de drogas.

É uma produção de baixo orçamento, o filme praticamente tem um cenário só (às vezes aparecem outras lugares da escola), sete personagens (os cinco jovens, o diretor e o zelador da escola), é um filme curto, um pouco mais de uma hora e meia de duração, mostrando que às vezes menos é mais. Um filme simples que mostra seres humanos agindo como seres humanos, representando o convívio social, relacionamentos e o compartilhar de sentimentos. Esse filme é a prova de que uma boa história é o suficiente para fazer um filme bom. O filme também tem uma trilha sonora bem legal, filmes dos anos 80 costumam trazer músicas legais em suas trilhas.


Esse filme entrou pro hall dos filmes cult, é um filme adolescente de que nenhuma forma é apelativo, não se prende a comédia para atrair o público jovem, é um drama onde mostra adolescentes sendo adolescentes, não tem nada de espetacular como Curtindo A Vida Adoidado, vale a pena assistir esse filme, tem na Netflix e como já disse é um filme curtinho. Esse filme está na minha lista de 52 filmes em 52 semanas, cada vez tenho conhecido mais filmes legais que valem a pena serem assistido. E você, o que acha de O Clube dos Cinco? Comente aí!

O Clube dos Cinco (The Breakfast Club, 1985)
Direção: John Hughes
Elenco: Emilio Estevez, Anthony Michael Hall, Judd Nelson, Molly Ringwald, Ally Sheedy, Paul Gleason e John Kapelos.

Nota: ⭐⭐⭐⭐

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo